Conheça Ceres Azevedo, influenciadora que inspira público 50+

Ceres Azevedo

Com forte atuação nas redes sociais, a influenciadora mostra que jovialidade é uma questão de ponto de vista

A pele fica mais flácida, as primeiras rugas aparecem e os cabelos ganham tons mais cinzas. O envelhecimento da população brasileira é uma realidade, de acordo com projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) existem mais de 30 milhões de pessoas com mais de 60 anos no país, enquanto 54 milhões se considerarmos do público 50+.

O montante abre discussão sobre a representatividade desse público na sociedade, em especial quando se fala em mídias e mercado de moda e beleza, onde a jovialidade parece prevalecer como único público-alvo e ideal a ser alcançado. A exemplo, uma pesquisa da Euromonitor International, mostrou que o Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, em contraponto 40% das mulheres 50+ apontam a falta de produtos e serviços pensados para a faixa etária de acordo com dados da Tsunami60+.

A influenciadora digital de moda e beleza Ceres Azevedo não apenas conhece a realidade como usa seu trabalho nas redes sociais e juntos as marcas para sensibilizar o mercado sobre essa demanda. “ As empresas estão começando a ter um olhar diferenciado para esse público, percebendo a relevância da criação de produtos pensados exclusivamente para a população mais madura. Mas esse é um caminho longo. O que se vê com frequência hoje em dia, em especial na moda,  são referências de meninas e mulheres jovens, sendo que a mulher 50+ não possui aqueles corpos, geralmente há uma barriga mais salientes, um com braço mais flácido, por isso ela não consegue se enxergar e se sentir representadas no meio”, comenta.

Com o objetivo de inspirar esse público, Ceres Azevedo mantém um perfil no Instagram onde mostra possibilidades e busca empoderar mulheres através de seu estilo de vida, além de já ser convidada para representar as mulheres 50+ em algumas ações com marcas que vão desde beleza à decoração. “O público das redes sociais do nicho 50+ é ávido por dicas, informações, sugestões, coisas para se inspirar. As mulheres chegam nessa fase e se sentem perdidas no sentido do que podem ou não fazer”, aponta.

Além de mostrar ser possível driblar a imagem que se construiu da mulher madura, usando saias curtas, echarpes coloridas, maquiagens do momento e skincare que visa não só o retardar do envelhecimento, como a saúde da pele, Cerez Azevedo procura mostrar para seus seguidores que o maior autocuidado vem de dentro para fora.

“A mensagem que passo como uma influencer madura é no sentido de que elas entendam que elas podem ser bonitas e se sentirem empoderadas a partir do  autoconhecimento, de entender quem são e seu papel”, comenta ela, que inspira ao mostrar como se reinventou após os 50 anos, deixando de ser chefe de cozinha para se tornar influencer, profissão onde os jovens são maioria.

“Para ser sexy, produzida e bonita, a idade não é um empecilho. Procuro sempre mostrar muito esse meu lado para elas, de que estamos vivendo uma fase da vida na qual existe um universo enorme de oportunidades, basta ter vontade para desbravar. Quando começamos a nos dar conta disso, percebemos muitas oportunidades borbulhando e que há como ser uma mulher mais feliz e realizada mesmo que a indústria ainda dissemine que ser bela e empoderada é apenas sobre não ter rugas”, defende.

Compartilhe esta matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest