Gringe: Carmem Melinda, afirma que calça skinny ainda é a que mais vende

Carmem Melinda

Carmem Melinda, proprietária da marca de roupas em Jeans Melinda, afirma que calças no modelo skinny são as que mais vendem

Apesar de ter sido apontada como “cringe” pela geração Z, as calças skinny continuam em alta. É o que afirma a empresária Carmem Melinda, proprietária da marca de roupas em jeans Melinda, líder de vendas no atacado do segmento. “As calças do modelo skinny de tom escuro e cintura alta são o modelo que mais sai, não acho que estejam em baixa”, afirma a empresária. As peças são mais de 50% das vendas da marca. Os números contrariam as tendências trazidas por estilistas, que apontam os modelos folgados como os que deverão tomar conta das vitrines nos próximos meses.

As calças em alta, de acordo com estilistas, são flare, modelo reto, pantalona e, em especial, wide leg. Entretanto, independente do modelo, Carmem afirma que o jeans nunca sai de moda.  “O fato é que sempre há alguma peça em jeans entre os ítens mais requisitados da moda”, destaca.

Cringe

Cringe significa em inglês algo que causa constrangimento, seria o termo popular “vergonha alheia”. A palavra foi usada nas redes sociais pela geração Z, que são os nascidos entre 1995 e 2010, para se referir aos millenials, que são a geração anterior. A lista elencou diversos hábitos e gostos, como tomar café preto, tomar café da manhã e vestir calça skinny.

Compartilhe esta matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest